O mercado de sistemas de gestão de edifícios tem mudado rapidamente nos últimos anos, principalmente pela evolução tecnológica e pela integração de sistemas inteligentes. Neste artigo, vamos perceber como fazer gestão de edifícios e quais as melhores práticas a ser aplicadas.

A gestão de edifícios pressupõe a otimização da qualidade e controlos de custos, ponderação de orçamentos, auditorias de manutenção e monitorização regular de produtos e do serviço. Desde o controlo da iluminação, a alarmes de incêndio, detetores de movimento, elevadores ou controlo dos circuitos elétricos, são vários os pontos que devem ser incluídos na gestão dos edifícios. Com base em relatórios periódicos, o gestor deve manter-se informado para poder tomar as decisões mais apropriadas para cada caso em particular. Mas como otimizar esta gestão?

  • Definir responsáveis

Na gestão de edifícios é muito importante definir quem está a cargo do quê. Cada edifício e local deve ter responsáveis associados, que representam os técnicos cujas tarefas estão associadas àquele local. Num hotel, por exemplo, um técnico de manutenção e um membro da equipa de housekeeping podem ser os responsáveis pelo quarto.

  • Organizar as tarefas

Ao ter os edifícios e locais bem identificados (por quantidade, tipo, etc.), torna-se mais fácil para a equipa de manutenção saber, por exemplo, o local exato onde está uma avaria que foi reportada e a quem está atribuída a tarefa de a resolver. Quanto mais detalhado o nível dos locais na gestão de edifícios, mais rápido se torna o acesso ao sítio e o desenvolvimento dos trabalhos.

  • Definir relatórios por edifício

Para uma boa gestão de edifícios é necessário ter acesso a relatórios completos dos trabalhos realizados dentro de cada edifício. No Infraspeak, por exemplo, o gestor consegue observar, a partir da interface web, dados atualizados da manutenção corretiva, preventiva, gestão de stock, custos, mão de obra, entre outros.

  • Treinar os funcionários

É essencial treinar os técnicos e funcionários para o uso de equipamentos e sistemas de segurança. Muitos gestores gastam dinheiro em equipamentos que o staff não sabe utilizar corretamente e isso tem influência negativa nas gestão dos edifícios.

  • Atualizar procedimentos de segurança

Os procedimentos de segurança devem ser regularmente atualizados e adaptados, evitando métodos criminosos sofisticados. Mesmo estando instalado um sistema de segurança com equipamentos, procedimentos e uma infraestrutura sólida, a gestão não se deve acomodar. A revisão destes tópicos precisa de ser permanente.

Uma boa gestão de edifícios permite, entre outros fatores, otimizar a eficiência energética, maximizar o valor do edifício e aumentar o conforto de todos os utilizadores.

Por serem locais de trabalho, a sua funcionalidade e harmonia são duas das principais características a manter. A produtividade dos trabalhadores tem a capacidade de afetar – positiva ou negativamente – os resultados da organização.

Com o Infraspeak, a gestão de edifícios pode tornar-se muito mais fácil. Através da aplicação, é possível gerir todos os equipamentos (aceder às fichas técnicas, histórico de intervenções, e outros documentos); gerir a Manutenção Preventiva e Corretiva; planear de forma fácil e intuitiva com recurso a calendários; gerir reporte de avarias e distribuição de tarefas pelos utilizadores; controlar os custos; aceder a relatório detalhados com base em KPI’s; entre muitos outros. Tudo isto com acesso mobile para registos rápidos e facilitados.

Fale connosco e descubra como o Infraspeak pode ajudar a fazer uma gestão otimizada de edifícios.