Primeiro, a pandemia. Depois, a crise de matérias-primas. Agora, a guerra e a subida do preço dos combustíveis. É preciso recuar até março de 1993 para encontrar uma taxa de inflação tão alta. Então, no meio desta bola de neve, onde é que as empresas querem reduzir custos? Nas atividades “invisíveis”, como a manutenção e o facility management. 

 

Mas, se é gestor de manutenção, onde é que pode cortar custos? Quando lhe pedem para “reduzir os custos de manutenção” dentro de “três ou seis meses” há duas opções óbvias: despedir pessoal ou adiar tarefas. Geralmente, despedir trabalhadores é contraproducente porque só aumenta o caos. Quanto a adiar tarefas… até quando? Gera poupanças a curto prazo, mas não é sustentável.

 

Então, será impossível reduzir os custos de manutenção?

 

Nem 8, nem 80. É verdade que reduzir os custos de manutenção em pouco tempo é difícil. No entanto, é possível controlar melhor o seu orçamento de manutenção com uma abordagem sistemática. O segredo é eliminar o desperdício. Assim, elimina tarefas que está a fazer em excesso, aumenta a produtividade e poupa materiais. 

 

Segundo um estudo, 50% dos custos com manutenção são um “desperdício”. No entanto, cortar os custos em manutenção pela metade exige uma eficiência quase sobre-humana. Em vez disso, vamos tentar reduzir os custos com manutenção em 20%. Os primeiros suspeitos para cortar custos são: 

 

  • os equipamentos com os custos de manutenção preventiva mais altos; 
  • os equipamentos com o maior número de horas de trabalho por ano. 

 

11 Dicas para Reduzir os Custos com Manutenção

 

Provavelmente, os equipamentos em que gasta mais tempo são as maiores fontes de desperdício. No entanto, pode usar estas estratégias para reduzir os custos com manutenção em qualquer ativo:

 

  • Eliminar tarefas repetidas

Sabia que 30% das tarefas de manutenção preventiva são executadas com demasiada frequência? Nem todas as avarias seguem um padrão claro ao longo do tempo. Por isso, a menos que tenha estabelecido um padrão (número de ciclos, necessidade de manutenção trimestral ou semestral, etc), pode estar a fazer manutenção em excesso. 

 

  • Eliminar tarefas que não correspondem a nenhum modo de falha

Outra forma de evitar a manutenção em excesso é garantir que cada tarefa corresponde a um modo de falha específico. Ou seja, garantir que não está a agendar tarefas de manutenção que não previnem nada em concreto. Não tem a certeza quais são os modos de falha? Veja aqui como fazer uma análise de causa raiz para explorar melhor os modos de falha.

 

  • Em vez de “remediar”, procure uma cura

Tem equipamentos que avariam com frequência? Em vez de estar constantemente a “remediar” o problema, faça uma análise de causa raiz para perceber a verdadeira origem do problema. Muitas vezes, investir um pouco mais de tempo traz benefícios a longo prazo. Veja aqui o que pode aprender com as avarias. 

 

  • Diminua os desperdícios do dia a dia

Tal como qualquer outra atividade, a manutenção está cheia de desperdícios. Em média, apenas 30% do tempo dos técnicos é passado a trabalhar. O resto? À espera de ferramentas, de autorizações, a ir de um lado para o outro… Enfim, a lista continua. Use os dados recolhidos pelo seu CMMS para perceber onde há “bottlenecks” e perdas de produtividade.

 

  • Otimizar as ordens de trabalho 

Otimizar as ordens de trabalho pode ajudar os técnicos a agir mais rápido e perceber imediatamente o que precisam (materiais de proteção, ferramentas, etc). Mas há mais formas de evitar o desperdício. Por exemplo, quando receber notificações de avarias, use a geolocalização para descobrir quem é o técnico mais próximo para otimizar as deslocações. 

 

  • Evitar a manutenção corretiva

Segundo a Reliable Plant, um trabalho não planeado demora 3 a 9 vezes mais tempo. Isto significa que a manutenção corretiva não é só uma hemorragia de dinheiro e recursos, mas também de tempo. Por isso, uma das melhores formas de reduzir os custos com manutenção é evitar a manutenção corretiva.

 

💡 Saiba como reduzir a manutenção correctiva e o downtime com ideias práticas.

 

  • Priorizar a manutenção preventiva

Se queremos reduzir a manutenção correctiva, temos de priorizar outras formas de manutenção. A manutenção preventiva é a principal alternativa, embora também possa explorar a manutenção preditiva e diversas estratégias de monitorização da condição. Faça um plano de manutenção preventiva anual e siga sempre as recomendações dos fabricantes.

 

  • Optimizar o inventário MRO

Outra forma de diminuir os gastos com manutenção é otimizar o inventário para manutenção, reparações e operações. Mais uma vez, use o histórico do CMMS para prever as suas necessidades. Assim, não gasta dinheiro em peças e ferramentas de que não vai precisar ou que ainda estão em stock. Isto também lhe permite poupar espaço e melhorar a logística.

 

  • Negocie os contratos com fornecedores atuais

Esta estratégia tem o potencial de reduzir o orçamento para manutenção até 5%. Reveja todos os contratos que tem com fornecedores e perceba se há algum contrato que possa renegociar, algum contrato que não esteja a ser cumprido ou algum fornecedor que possa prestar mais do que um serviço por um preço mais competitivo.

 

  • Treine a sua equipa

Invista na formação da sua equipa. Não só da equipa de manutenção, mas na dos funcionários que usam os equipamentos. Assim, vão estar muito mais atentos a sinais de possíveis falhas e reportam o problema à equipa de manutenção. Se agir imediatamente, vai evitar muitas avarias dispendiosas e que comprometem o funcionamento normal do espaço. 

 

  • Conheça o ciclo de vida dos ativos

Se um ativo exige inúmeras reparações, pondere se vale a pena continuar a reparar. Conhecer o ciclo de vida dos seus ativos pode ser muito útil para decidir se vale a pena reparar o equipamento, remodelá-lo completamente, ou trocá-lo por um novo. 
 
Não há uma estratégia para reduzir os custos de manutenção. A manutenção é essencial para garantir a segurança e o conforto de todos! O que pode fazer é eliminar o desperdício na manutenção e aumentar a produtividade da sua equipa. Para isso, cada tarefa precisa de ter um objetivo específico e o staff precisa de ter uma rotina de trabalho otimizada.