MTBF significa Mean Time Between Failures ou, em português, Tempo Médio Entre em Danos. Representa o tempo que acontece, em média, entre dois danos num mesmo equipamento. Junto com o MTTR, é um dos principais indicadores da disponibilidade e confiabilidade de um equipamento. Quanto mais alto for o MTBF, mais confiável é a máquina em questão.

 

Neste artigo vamos ver como calcular o MTBF e como ele é decisivo para um plano de manutenção preventiva. Vamos nessa?

 

Como calcular o MTBF

O cálculo do MTBF é a divisão entre o tempo operacional (total operational time) e o número de falhas. O tempo operacional é igual a diferença entre o tempo total disponível e o tempo perdido. Então, a fórmula do MTBF está representada na seguinte expressão:

 

MTBF

Na fórmula do MTBF:

  • o tempo total disponível corresponde ao número de horas em que equipamento teria funcionado se não tivesse falhado;
  • o tempo perdido é o tempo total de paradas não planejadas (são excluídas, no entanto, paradas planejadas para inspeções, revisões ou substituição de peças);
  • o número de paradas corresponde ao número de falhas. 

 

Cálculo do MTBF – Exemplo

Vamos imaginar que um determinado equipamento, que deveria trabalhar 24 horas por dia, tem três paradas. Uma delas dura 1 hora, outra 2 horas e uma apenas 30 minutos.

  • tempo total disponível = 24 horas
  • tempo perdido = 3.5 (1+2+0.5). 
  • número de paradas = 3

 

Então, seguindo a fórmula do MTBF:

 

Por que o MTBF é importante? 

O MTBF é útil para estimar a probabilidade de falha, e com que frequência algumas falhas ocorrem. Isto o torna uma das principais métricas para medir a confiabilidade, embora também seja um indicador de disponibilidade.

 

Apesar de existirem muito mais indicadores de manutenção que você deve prestar atenção, o MTBF é uma base para o cronograma de manutenção preventiva. Além disso, se você fizer estimativas corretas, também melhora o inventário e evita quebras de estoque. 

 

No entanto, lembre-se de que um KPI só é tão exato quanto os dados em que se baseia. Para ter a certeza de que a sua informação é confiável, escolha o CMMS certo.  

 

Qual é a diferença entre MTBF e MTTR?

Enquanto o MTBF mede a confiabilidade, o MTTR é um forte indicador da eficácia da reparação. O MTTR indica quanto tempo demora, em média, para que um equipamento volte a funcionar depois de um dano. Ter um MTTR alto significa que os seus ativos estão indisponíveis por muito tempo depois de um dano. 

 

Em outras palavras, um MTBF alto assegura que um ativo é confiável. Manter um MTTR baixo assegura que as paradas duram o mínimo possível. Juntos, ajudam os facility managers a calcular quanto tempo um determinado equipamento está disponível. 

 

Como usar o MTTR e o MTBF em conjunto

Analisar o MTTR e o MTBF em conjunto nos permite prever a produtividade, planejar manutenção programada, e estimar os custos com manutenção durante o ano. Estes insights ajudam os facility managers a entender quais são os equipamentos vulneráveis. Ou seja, quais deles precisam de mais manutenção, quando, e quais devem ser substituídos. 

 

O objetivo é diminuir o número de paradas por meio de uma estratégia de manutenção preventiva inteligente. Um MTBF mais elevado dará mais credibilidade e confiança à sua empresa, tanto internamento como com os seus clientes. Parabéns!

 

Quanto ao MTTR, o objetivo deve ser diminuí-lo. É preciso agir rapidamente — quanto mais rápido a equipe responder a um dano, mais rápido ele será resolvido. Por um lado, reduzir o MTTR passa por gestão de manutenção em direto e work orders [em inglês] eficazes. 

 

Por outro lado, é preciso entender a causa das falhas. Descobrir a causa raiz de cada dano é a única de forma de nunca mais voltar a acontecer. Ou, pelo menos, de diminuir drasticamente a probabilidade de voltar a acontecer. Associar uma reação rápida à análise de causa-raiz previne paradas longas.

 

Com um MTBF alto e um MTTR baixo, o seu sistema estará trabalhando com sua máxima capacidade. Nesse caso, mantenha as boas práticas e nunca deixe de investir na manutenção preventiva!