O Tempo Médio de Reparação (MTTR, do inglês Mean Time To Repair), também conhecido como Tempo Médio de Manutenção Corretiva, é uma medida da manutenibilidade de equipamentos e partes reparáveis. Isto é, representa o tempo necessário, em média, para reparar um dano até que a atividade do equipamento é restaurada.

 

Um Tempo Médio de Reparação elevado pode indicar, por exemplo, que a substituição do equipamento é mais viável do que a sua reparação. Pode justificar também a decisão de armazenar, ou não, partes suplentes para o equipamento em questão. Saber como reduzir o MTTR (falamos disso mais abaixo!) é importante para evitar ou minimizar paragens no funcionamento do seu negócio e, consequentemente, prejuízos na operação.

 

Como calcular o MTTR?

O cálculo é feito pela simples divisão do tempo total de manutenção corretiva efetuada num dado período pelo número total de ações de manutenção corretiva realizadas, como representado na seguinte expressão:

 

Fórmula MTTR

 

É importante ressaltar que o tempo total de manutenção corretiva (e, consequentemente, o Tempo Médio de Reparação) pode incluir o tempo desde que um dano é descoberto até que os trabalhos de reparação são efetivamente iniciados (incluindo o tempo de identificação, notificação, diagnóstico do dano, etc). Neste caso, é geralmente chamado por Tempo Médio de Recuperação e é importante ser explícito na sua definição, por exemplo, em contratos de manutenção.

 

O tempo de espera por partes indisponíveis ou o tempo de inatividade por razão administrativa ou logística (ALDT) não são incluídos nos cálculos.

 

Como reduzir o MTTR?

Para reduzir o MTTR, é preciso avaliar e tentar diminuir os dois fatores considerados na fórmula. Ainda que, matematicamente, a simples redução do número de reparações não resulte numa diminuição do MTTR em si (se o numerador se mantiver inalterado), a realidade é que qualquer ação que leve a uma diminuição do número de reparações impactam também na redução do tempo gasto em manutenção corretiva.

 

Reduzir o tempo de manutenção corretiva

 

O tempo total de manutenção vai desde o minuto em que o dano é detectado até sua resolução. Muitas vezes, este é o primeiro problema — muito tempo passa até que o dano seja comunicado ao técnico competente. Se for esse o caso, implementar um sistema mais eficiente de gestão de manutenção pode ser uma solução. No caso de não ser possível o técnico se deslocar até a empresa, considere a possibilidade de procurar uma empresa capaz de prestar assistência remota, se possível. Ou ainda prepare os seus funcionários para fazer verificações rápidas.

 

Por outro lado, se o tempo de reparação é muito alto, isso pode ser um indicador de que determinados equipamentos devam ser substituídos. Se acrescentarmos ao custo da reparação os prejuízos acumulados durante o dano, é bem provável que, em muitos casos, a substituição do equipamento seja mais econômica.

 

Reduzir o número de ações de reparação

 

Mais uma vez, o segredo pode estar na sua equipe. Se um operador nota que uma determinada máquina ou equipamento não está tendo o desempenho esperado, ele deve chamar um técnico de manutenção imediatamente. Agir de forma rápida pode evitar um dano total e prevenir a paragem completa da produção. Em caso de emergência, o gestor de operações técnicas deve estar sempre disponível e rever o protocolo com a equipe.

 

Além disso, é importante considerar que quase todos os equipamentos exigem uma revisão periódica (saiba tudo sobre a manutenção preventiva no nosso guia). No caso das máquinas de uso intensivo, o recomendado é a substituição de alguns componentes mecânicos com regularidade, muitas vezes anualmente. Se estas notificações forem automatizadas, é mais fácil garantir que toda a manutenção estará em ordem, conseguindo assim diminuir o número de ações de reparação.

 

Em resumo, reduzir o MTTR passa por três fatores: facilitar a comunicação de danos, informação centralizada e organizada e investimento na manutenção dos equipamentos. Reveja estes três pontos na sua operação e temos a certeza que conseguirá reduzir o tempo médio de reparação da sua empresa em poucos meses.