Resumindo de forma bem simples, a taxa de cumprimento de manutenção preventiva é a porcentagem de manutenção preventiva programada e executada dentro do esperado, em relação ao total das tarefas planejadas. Como, porém, nada é assim tão claro na gestão de manutenção, hoje vamos explicar detalhadamente como calcular a taxa de cumprimento de manutenção preventiva, a regra de ouro que deve seguir e por que ela é tão importante para manter o funcionamento da sua empresa. Boa leitura!

 

Como calcular a taxa de cumprimento de manutenção preventiva

São apenas 4 passos para calcular a taxa de cumprimento de manutenção preventiva. Entenda cada um deles:

 

1º – Defina um plano de manutenção preventiva e uma lista de tarefas por equipamento;

2º – Execute o plano de manutenção preventiva durante o tempo estabelecido;

3º – Monitore o número de tarefas cumpridas dentro do prazo;

4º – Calcule a porcentagem de ações de manutenção cumpridas dentro do prazo.

 

Atenção! Não basta saber se as tarefas de manutenção preventiva foram todas cumpridas ou não. É importante analisar quais foram efetivamente cumpridas dentro do prazo e quando. Você deve ficar atento para que todos os trabalhos de manutenção preventiva sejam executados antes do tempo previsto. Esta é a regra de ouro dos 10%. Ou seja, se tem uma tarefa para completar em 100 dias, deve tentar fazê-la até 10 dias antes do previsto.

 

Por que falamos da regra de 10% em relação à manutenção preventiva?

A regra de ouro dos 10% não surgiu do nada. Sabemos que, mesmo com um funcionamento ideal, “apenas” 90% da manutenção é preventiva. Os outros 10% são de manutenção corretiva, fruto de danos que não conseguimos prever. Portanto, esta regra de ouro assegura que a sua equipe tenha margem para responder a estas falhas inesperadas — sem comprometer a manutenção preventiva de todos os outros equipamentos.

 

Uma conta de 80/20 — 80% de manutenção preventiva, 20% de manutenção corretiva — continua, por norma, a ser executável. Pelo menos, se o seu MTTR e MTBF estiverem saudáveis. Ainda assim, o melhor é não se aventurar: caso não cumpra o plano de manutenção preventiva, você corre o risco de acumular dezenas de problemas e prejudicar de forma irremediável o funcionamento da empresa.

 

———-

Agora que já sabe como calcular e definir objetivos para este indicador, só falta desenhar o plano de manutenção preventiva em si. Para isso, você pode contar com a ajuda de um software de manutenção como o Infraspeak