Os hotéis Portugueses estão vazios (ou quase). Segundo a Associação Portuguesa de Hotelaria, Restauração e Turismo, cerca de 95% das empresas do setor fechou portas devido à epidemia de COVID-19. Mas um hotel vazio não é o mesmo que um hotel abandonado.

 

Para garantir a segurança de todos e conseguir reabrir sem percalços, há tarefas de manutenção hoteleira essenciais que deve executar mesmo enquanto o hotel está encerrado. A pensar nisto, falámos com Octávio Teixeira, gestor de contratos da PLM Facility Management, para perceber quais as tarefas de manutenção preventiva e facility management que devem continuar a ser feitas em hotéis encerrados durante a quarentena. 

 

Sistemas de Segurança 

Infelizmente, haverá sempre quem se aproveite das piores circunstâncias e de momentos de debilidade. Por isso, agora que a atividade regular no hotel está parada, é importante reforçar a segurança do edifício. 

 

✓ Garantir que o sistema de vídeo vigilância e de vídeo porteiro funcionam sem anomalias e cobrem todos os pontos de entrada.

✓ Verificar regularmente os sensores de movimento, intrusão e de arrombamento em todos os pontos de entrada, incluindo em garagens, zonas e portas de serviço.

✓ Definir que pessoas continuam a ter acesso à propriedade e em que horário (seguranças, zeladores, técnicos, funcionários).

✓ Assegurar o acesso das equipas de manutenção aos ativos e locais críticos.

 

Depósitos de Água & Prevenção da Legionella 

A única coisa pior do que um surto… É outro surto a seguir. As águas paradas são um terreno fértil para a temida legionella. Se o seu hotel está fechado ou parcialmente fechado devido à COVID-19, precisa de adotar medidas de manutenção preventiva para evitar um surto tanto durante o fecho, como depois da reabertura. 

 

✓ Verificar fugas de água. 

✓ Verificar o estado das válvulas e dos equipamentos que impedem a recirculação de água.

✓ Efetuar descargas semanais em todos os pontos de consumo (torneiras e chuveiros) nas alas que foram colocadas fora de serviço.

✓ Mesmo que o hotel esteja totalmente encerrado, mantenha o doseamento de desinfetante à base de cloro na rede de água para evitar a proliferação de micróbios no sistema e facilitar a limpeza antes da reabertura.

✓ Registar todas as descargas e as temperaturas da água quente no seu CMMS.

✓ avaliar o estado de corrosão das tubagens e faça reparações caso sejam necessárias.

✓ Esvaziar o jacuzzi, a piscina e outras zonas do SPA (o que também lhe poupa dinheiro em manutenção que, neste momento, é desnecessária), excepto em piscinas/jacuzzis de tela, para evitar ressecamento.

✓ Se não conseguir garantir nem a concentração recomendada de cloro, nem as descargas semanais, redesenhe o plano de manutenção para incluir a limpeza profunda e a desinfeção de todos os componentes de distribuição de água antes de reabrir (incluindo o reservatório de água fria, reservatórios de AQS/ termocumuladores e rede predial AQS, assim como de todas as torneiras e chuveiros).

 

Os hotéis com SPAs devem tomar medidas extra de precaução pouco tempo antes da reabertura. Estas são as ações que deve adicionar ao seu plano de manutenção anual para evitar um surto de legionella depois de um encerramento prolongado:

 

✓ Desinfetar todas as superfícies da piscina, incluindo as tampas e as caleiras.

✓ Limpeza da coberta da piscina, nas duas faces, com cloro.

✓ Desinfeção de cascatas, bicos de cisne e similares.

✓ Lavagem dos filtros da piscina.

✓ Lavagem e desinfeção do jacuzzi, incluindo a linha de água, as caleiras de transbordo, as grelhas, os cestos de retenção e os injectores.

✓ Desinfeção de banhos turcos, saunas, aspersores, difusores de água, humidificadores e torres de arrefecimento.

✓ Limpeza e desinfeção dos sistemas de recirculação de água em fontes ornamentais. 

✓ Monitorização da água da piscina e do jacuzzi com análises físico-químicas e microbiológicas. 

 

Proteção Anti-Incêndios

A proteção anti-incêndios não é negociável. Por um lado, precisa de garantir a segurança do edifício; por outro, os alarmes de incêndio e os extintores têm de estar completamente operacionais para a reabertura.

 

✓ Interromper o fornecimento de gás natural. 

✓ Substituir quaisquer extintores que se estejam a aproximar do fim do prazo de validade (o seu CMMS deve relembrá-lo destas datas e prazos).

✓ Manter o alarme de incêndio ligado e a funcionar. 

✓ Certificar-se de que todos os líquidos e gases inflamáveis estão em depósitos estanques e seguros.

✓ Se o hotel tem um sistema de água contra incêndio, promova a completa circulação da água pela rede de distribuição com desinfetante (para prevenir a proliferação de micro-organismos).

 

Sistema Elétrico 

O zelador deve ficar atento a qualquer ativo crítico que não possa desligar. Se o seu hotel tem um gerador, também não deve prescindir desta manutenção para evitar surpresas ao reabrir.

 

✓ Desligue os circuitos locais em cada ala de hóspedes.

✓ Certifique-se que todos os equipamentos da cozinha estão desligados das tomadas, com a excepção das arcas frigoríficas. 

✓Os zeladores do edifício devem verificar regularmente os painéis elétricos, tomadas, interruptores e circuitos elétricos onde há ativos ligados.

✓ Se existirem, assegurar a manutenção dos geradores de eletricidade.

 

Criar uma Zona de Isolamento para Hóspedes com suspeita ou diagnóstico confirmado de COVID-19 

Quando o surto de COVID-19 começou, a Direção Geral de Saúde aconselhou todos os hotéis a criar o seu próprio “plano de contingência” com zonas separadas para possíveis hóspedes infetados. Contudo, a epidemia evoluiu tão rápido que muitos hotéis encerraram antes de testar estes planos. Se é facility manager, deve definitivamente acautelar-se e aproveitar a quarentena para arquitetar uma futura zona de isolamento.

 

✓ Uma sala de isolamento, em tapetes, alcatifa ou cortinados, preferencialmente com ventilação natural, onde o hóspede possa aguardar pela chegada dos serviços de saúde.

✓ A sala ou ala de isolamento deve estar equipada com telefone, cadeira para descanso, kit de alimentação, água, contentor para lixo com risco biológico, desinfetante, toalhetes, máscaras, luvas, termómetro e casa de banho própria.

✓ Definir áreas e rotas para futuros hóspedes com diagnóstico confirmado, já que hóspedes com sintomatologia leve podem não se qualificar para internamento hospitalar.

✓ Reunir os contactos das autoridades de saúde locais (serviços de emergência, lista de hospitais com atendimento em várias línguas, delegado de saúde local).

✓ Criar um protocolo para a equipa da receção para acionar os serviços de emergência e reencaminhar o caso.

 

Renovação de Seguros e de Subscrições Imprescindíveis

Nesta fase, é normal que esteja a tentar poupar em todos os custos para “surfar” a crise e poder reabrir no Verão. Mas há seguros e softwares imprescindíveis para não ter de navegar águas turvas no regresso! Embora possa tentar negociar com o seu fornecedor, não deve tentar cortar nestas despesas.

 

✓ Renovação de seguros anuais multirriscos.

✓ Renovação de seguros anuais contra acidentes de trabalho.

✓ Evitar a suspensão do sistema de reservas e de faturação, para poder contactar hóspedes com reservas canceladas e aceitar novas reservas ou remarcações. 

✓ Renovação do seu software de manutenção, para não se esquecer de nenhuma tarefa e fazer ajustes ao plano de manutenção. 

✓ Backups de toda a informação, tal como habitualmente. 

 

Cancelar Serviços e Renegociar Tarifas

Pelo contrário, há serviços que pode cortar durante esta fase, se os contratos assim o permitirem. (Caso ainda não faça, insira a informação de todos os contratos no seu CMMS para poder gerir estas tarefas remotamente.)

 

✓ Suspensão de serviços de televisão por cabo. 

✓ Suspensão do fornecimento de gás natural, se a reinstalação não implicar tarifas avultadas.

✓ Suspensão de serviços extra de telecomunicações, como reencaminhamento de chamadas, música de espera e outras opções disponíveis nos planos business

✓ Limpeza de janelas e fachadas e manutenção de exteriores. 

✓ Serviços externos de lavandaria, incluindo limpeza a seco de tapetes e alcatifas. 

✓ Suspenda a compra de materiais de limpeza e lavandaria usados no dia-a-dia, com a exceção dos desinfetantes imprescindíveis para a rede de água e de hipoclorito de sódio (lixívia).

✓ Muitas Câmaras Municipais estão a isentar as empresas locais de pagamento de água e taxas de saneamento.

✓ A EDP está a oferecer energia a hotéis que estejam a receber infetados e profissionais de saúde durante a pandemia.

Saiba o que recomendam outros hotéis.

Conheça as recomendações de manutenção preventiva em tempo de inatividade, de vários clientes Infraspeak do setor hoteleiro — como Four Views, Eden Resort, Ramada Lisbon, Furnas, Pontes Hoteis, Wyndham Gramado, Vila Baleira, Hotel Caiuá, Galo Resorts e Dom Pedro Madeira —, compiladas e validadas por Otávio Teixeira, da PLM Facility Management.

 

→ Descarregue a sua checklist aqui.