Durante anos, a manutenção em hotéis foi vista como um “mal necessário”. Tratava-se de uma manutenção maioritariamente corretiva, que só entrava em cena quando alguma coisa estava avariada. Pequenos arranjos em paredes de gesso cartonado, pintar paredes manchadas por rodas de malas, trocar TVs avariadas, substituir toalheiros, compor fugas de água e desentupir casas de banho. No entanto, ter uma atitude reativa com todos os equipamentos do seu hotel pode sair-lhe caro. É aqui que entra a manutenção preventiva para hotéis.

 

Quando falamos em hotelaria, a manutenção preventiva tem várias vantagens. A primeira é oferecer mais segurança a todos os que usam o hotel, já que previne surtos de legionella e outros problemas de saúde pública. A segunda é proporcionar uma estadia mais agradável aos seus hóspedes, já que diminui consideravelmente o downtime não programado. A terceira é que os equipamentos têm uma vida útil mais longa, o que proporciona um retorno sobre o investimento superior.   

 

A perspetiva de mais segurança, melhor qualidade de serviço e poupanças em manutenção devem ser o suficiente para aguçar o seu interesse na manutenção preventiva para hotéis. Mas como?  Um estudo de 2005 em hotéis do Algarve – o único que conseguimos encontrar sobre o tema – indica que os hotéis de 4 estrelas têm, em média 5.7 funcionários de manutenção. Nos hotéis de 5 estrelas, esse número sobe para 18.8. (Dúvidas houvesse de que a manutenção também contribui um serviço de topo!)

 

As equipas de manutenção, que incluem engenheiros, eletricistas, canalizadores, carpinteiros, jardineiros, housekeeping e técnicos polivalentes de manutenção, correspondem a uma percentagem relativamente pequena de funcionários. Muitos hotéis recorrem ao outsourcing para a manutenção de elevadores, aparelhos AVAC e piscinas, por exemplo. O que não significa que não deva ter um programa geral de manutenção, com algumas atividades de monitorização a cargo da sua equipa interna.

 

Comece por fazer um levantamento dos equipamentos que precisam de manutenção preventiva. Depois, planeie a manutenção mais profunda para a época baixa, de forma a não perturbar a atividade normal do hotel. Por fim, determine para que serviços precisa de subcontratar outra empresa e quais é que são executados pela sua equipa. Nós damos uma ajuda! Preparámos uma checklist de manutenção para hotéis para que consiga:

 

  • planear melhor as suas atividades de manutenção; 
  • ajudar a sua equipa de manutenção a cumprir todas as tarefas essenciais no dia a dia;
  • avaliar as atividades a executar com eventuais fornecedores externos. 

 

Checklist de Manutenção Preventiva para Hotéis

 

A checklist inclui uma lista de tarefas de manutenção preventiva de hotéis para os seguintes equipamentos: 

 

  • Elevadores e montacargas
  • Unidades de tratamento de ar
  • Torres de arrefecimento
  • Chillers
  • Caldeiras
  • Cozinhas industriais
  • Instalação elétrica
  • Geradores
  • Lavandaria industrial
  • Pontos de água e canalização
  • Piscinas e spas
  • Ginásios 
  • Painéis solares
  • Central de bombagem de incêndio e outros serviços de segurança
  • Jardinagem e exteriores
  • E ainda tarefas preventivas para proporcionar maior conforto aos seus hóspedes.

 

Damos uma sugestão da frequência com que deve executar cada tarefa e algumas dicas extra de manutenção preditiva para hotéis. Se tem algum equipamento AVAC que não está mencionado nesta lista, não se esqueça que pode consultar também a nossa Checklist para Manutenção AVAC

 

Descarregue a Checklist de Manutenção Preventiva para Hotéis aqui.