Os planos de manutenção são parte fundamental das rotinas de qualquer infraestrutura eficiente. Saiba quais as suas características e vantagens da manutenção preventiva.

O que é manutenção preventiva?

A manutenção preventiva é o conjunto de intervenções realizadas com o objetivo de prevenir o aparecimento de uma avaria e monitorizar o desempenho da operação.

Os trabalhos preventivos são realizados de forma cíclica e definidos no plano de manutenção criado pelo gestor, com base nas necessidades da infraestrutura e dos equipamentos.

Para que haja tempo suficiente para realizar os trabalhos preventivos, é essencial uma boa gestão dos profissionais técnicos e garantir uma boa comunicação entre todas as equipas. O principal objetivo é que estas não fiquem apenas dedicadas à manutenção corretiva, isto é, à resolução de avarias.

Quais as intervenções mais comuns da manutenção preventiva?

Fazem parte do plano de manutenção as rotinas de medições para assegurar a qualidade da operação de um determinado equipamento; limpeza; lubrificação; inspeções; calibrações e aferições. Acresce, ainda, a substituição de componentes devido ao desgaste.

Principais vantagens da Manutenção Preventiva

  • Aumento da fiabilidade no equipamento. Os técnicos e gestores, ao monitorizarem de perto aquele ativo, podem confiar que este terá um funcionamento pleno e sem constrangimentos para os clientes.
  • Economia de recursos. Um equipamento que apresenta sinais de desgaste, ou que já está próximo do fim do seu ciclo de vida, pode estar a consumir demasiada energia para se manter em funcionamento. Com as revisões periódicas, é possível detetar estas situações e decidir se é melhor substituir o ativo ou realizar os ajustes necessários. O resultado são recursos energéticos e/ou hídricos melhor aproveitados na infraestrutura, sem desperdícios por falta de manutenção;
  • Conservar os equipamentos e aproveitar melhor o seu ciclo de vida útil é outra das vantagens da manutenção preventiva. Ao utilizar os produtos certos para manter e limpar os equipamentos, estende-se o seu período de operação e otimiza-se o retorno sobre o investimento financeiro;
  • Informações completas e precisas sobre toda a operação. A manutenção preventiva também oferece ao gestor uma série de dados sobre o funcionamento do seu trabalho, como consumos e rendimento, o que pode ajudar na tomada de decisão relativa à compra de novos equipamentos e, até, reativa à abertura de uma nova unidade da empresa;
  • Criação do plano de manutenção preventiva (PMP). Outra vantagem é o plano de manutenção preventiva, que gera um calendário anual (ou bianual/trianual, a depender do tipo de estrutura e método utilizado), que dá ao gestor a real noção de onde estão alocados os seus recursos ao longo dos meses;
  • Equipa mais motivada e eficiente. Da perspetiva do gestor e dos técnicos, também se aponta como vantagem a melhor gestão de equipa. Ao ter as operações em pleno funcionamento e ao ver a contribuição de cada profissional, gera-se uma maior motivação entre os membros da equipa. É mais satisfatório ver tudo a correr bem e evitar que problemas aconteçam, do que passar o dia de trabalho a resolver constrangimentos urgentes e a corrigir avarias.

Para se dedicar à manutenção preventiva, o gestor não precisa de gastar demasiado tempo em ficheiros de Excel com planos anuais, certificações, garantias de equipamentos e calendários da equipa. O uso de ferramentas de gestão das operações técnicas, como o Infraspeak, otimiza este trabalho e permite que o gestor tenha mais tempo de qualidade para pensar no seu trabalho de forma estratégica.