Se der uma vista de olhos por todo o nosso blog e website, verá que a manutenção preventiva é o assunto de que mais falamos — a manutenção preventiva é essencial para qualquer negócio, seja um hotel, uma fábrica ou uma loja, e hoje queremos relembrar porquê!

Poupa-nos dinheiro.

Tão simples quanto isto. A manutenção preventiva até nos pode parecer dispendiosa mas, no fundo, é semelhante a um seguro de saúde — os cuidados de rotina prolongam a esperança média de vida e, quando há realmente um problema, as despesas são mais baixas. Porquê esperar que os problemas aconteçam, quando já é tarde demais, em vez de os prevenir?

No caso da indústria, há vantagens óbvias: se prevenirmos os problemas, as linhas de produção nunca param completamente e os prazos são cumpridos. Já para quem lida diariamente com clientes, é muito mais difícil de fazer o cálculo das perdas reais. Imagine um hotel em que o sistema de aquecimento de água avaria. Sabe quantos hóspedes nunca mais vão procurar o mesmo hotel devido a esse problema? Quantas pessoas é que vão ler as críticas desses hóspedes e acabar por escolher outro hotel?

Oferece mais segurança.

Negligenciar a manutenção preventiva pode significar pôr em risco a segurança de toda a equipa que trabalha com um determinado equipamento e dos clientes que o vão usar. Pelo contrário, se fizer revisões regulares, substituir peças com desgaste e tiver todos os cuidados de manutenção, está a oferecer muito mais segurança.

Imagine, por exemplo, o caso de um hotel com spa. Vamos assumir que tem ar condicionado, pelo menos uma piscina, jacuzzi, sauna, banho turco, fontes artificiais, sistema de rega nos jardim e termoacumuladores/geradores de água quente. Basta a manutenção falhar em qualquer um destes pontos para despoletar um pequeno surto de legionella, uma bactéria que se aloja em águas paradas e em equipamentos de refrigeração e que constitui um grave risco para a saúde pública.

Torna a produção mais eficiente.

Já vimos que a eficiência global do equipamento, normalmente designada por OEE, depende de três fatores: performance, qualidade e disponibilidade. A falta de manutenção pode prejudicar todos eles:

  • a performance, caso a produção fique progressivamente mais lenta;
  • a qualidade, no caso de estarem a aumentar as peças defeituosas;
  • a disponibilidade, se o equipamento avariar e aumentar o downtime.

Portanto, a manutenção é crucial para garantir que tudo funciona na sua máxima capacidade. O que, por sua vez, é sinónimo de mais faturação, mais clientes satisfeitos e — como não podia deixar de ser! — chefias mais contentes.

Previsões mais fiáveis.

Se está a fazer previsões sobre inventário, produção ou downtime, precisa que os seus equipamentos sejam fiáveis. Isto é, quanto mais baixa for a probabilidade de falhas ou avarias, mais precisos vão ser os seus cálculos. Caso contrário, as suas estimativas não vão corresponder à realidade.

Uma vez que não é possível evitar todas as avarias, a melhor estratégia é escapar às que pode realmente prevenir. Mais uma vez, isso passa por uma manutenção preventiva rigorosa em todos os equipamentos essenciais ao funcionamento do seu negócio e nas que representam maiores riscos de segurança. Um bom CMMS é essencial para planear todas as inspeções e cumprir o plano!